Disco music, a história e os clássicos do estilo que dominou as pistas de dança nos anos 70

Representada por artistas como Donna Summer, Chic, KC & The Sunchine Band, The O`Jays e A Taste Of Honey, a DISCO MUSIC gerou bilhões de dólares por ano

A DISCO MUSIC, também conhecida como “discothéque”, é um estilo musical que surgiu a partir da fusão de elementos como o soul, jazz, original funk e música latina. A origem do movimento DISCO está no início dos anos 70, nas discotecas de Chicago, Nova York e Filadélfia.

Atingiu o auge com a abertura da casa Studio 54 – em Nova York – e com o lançamento do filme “Embalos de Sábado à Noite“, em 1977. Época em que a DISCO se espalhou pelas rádios, gravadoras e discotecas. Representada por artistas como Donna Summer, Chic, KC & The Sunchine Band, The O`Jays e A Taste Of Honey, a DISCO MUSIC gerou bilhões de dólares por ano.

No entanto, a DISCO MUSIC foi sabotada pela elite preconceituosa e rockeira norte-americana, que se sentia ameaçada pelo sucesso do estilo e pela liberdade comportamental que reinava nas pistas de dança. Foi o movimento musical que reuniu negros, brancos e latinos pela primeira vez num mesmo ambiente.

Disco Suck´s foi um movimento idealizado por esta parte da sociedade que era contra a DISCO, e culminou na queima de milhares de vinis num estádio em Chicago, em 1978. Mas a queima de discos não foi suficiente para apagar as luzes desse estilo musical que sobrevive até hoje sob diversas denominações, além de ser influência freqüentemente citada por diversos artistas dos mais variados segmentos como Madonna, Mano Brown, entre outros. Tudo isso por causa da musicalidade presente no estilo, que levava pra dentro de estúdios de gravações orquestras pra fazer as chamadas “cordas” pro acompanhamentos das bandas.

Já no Brasil tivemos até novela influenciada pela DISCO, “Dancing Days” era o nome da discoteca onde se passava toda a trama. Foi na pista de dança que a novela mostrou a moda e os personagens característicos da época, o comportamento e o modo de vida das pessoas no final da década de 70. Na música brasileira, também tivemos nossos artistas do estilo, representados principalmente pelas Frenéticas e Lady Zu.

Imagem de Amostra do You Tube

Se liga em alguns vídeos e histórias de artistas que são verdadeiras obras primas da DISCO MUSIC.

ANDY GIBB

Imagem de Amostra do You Tube

Andy Gibb era o irmão mais novo da família Bee Gees, nunca chegou a ser um integrante oficial da banda, teve carreira solo e contava com o apoio constante dos irmãos Gibb. Gostava de cantar com o irmão Barry Gibb, que escrevia e produzia os seus discos. Barry, mais velho, sempre tava ao seu lado auxiliando em sua carreira seja escrevendo ou produzindo seus discos. Várias vezes Barry, Robin e Maurice o convidaram pra participar do Bee Gees, mas Andy prefiria carreira solo.

Andy participou em 1979 de um show emocionante na Tour Spirit 79. Em 1988 quando Andy estava inclinado a entrar na banda, ele veio a falecer devido a uma miocardite (uma inflamação no coração), com apenas 30 anos de idade. Andy também se apresentou em São Paulo em 1984.

CHIC

Chic é um dos ícones da DISCO MUSIC, a banda foi formada entre 1975 pelo guitarrista Nile Rodgers e pelo baixista Bernard Edwards. Seus grandes sucessos são “Dance Dance Dance” (1977), “Everybody Dance” (1977), “Le Freak” (1978), “I Want Your Love” (1978), “Good Times” (1979) e “My Forbidden Lover” (1979).

Imagem de Amostra do You Tube

A história da banda começa em 1970 quando Nile Rodgers e Bernard Edwards se conhecem a acabam por formar uma banda de rock chamada The Boys que posteriormente mudou o nome para Big Apple, nas foram impedidos pelos fato de serem negros. Então, em 1976, eles juntam-se ao ex-percussionista das bandas Labelle e Ecstacy, Passion & Pain Tony Thompson, e começam a tocar inicialmente como um trio.

Imagem de Amostra do You Tube

Mas a banda precisava de um vocalista e, no mesmo ano, a cantora Norma Jean entra na banda e em 1977 lançam o álbum de estréia, que fez muito sucesso com os sons “Dance Dance Dance” e “Everybory Dance”. O álbum rendeu à banda logo de cara um disco de ouro.

Logo após o disco de estréia, Nile e Bernard (os “cabeças” da banda) começam a preparar o disco solo de Norma. O disco foi lançado no mesmo ano com o nome de Norma Jean e trouxe o sucesso dançante “Saturday”. Ao sair da banda, Norma indicou sua amiga Luci Martin para ser a nova vocalista, mas antes de sair  Norma participou do histórico disco We Are Family, do quarteto Sister Sledge, que era produzido por Nile e Bernard.

THE O’JAYS

The O’Jays foi um grupo representante do chamado “soul da Filadélfia” (Philadelphia soul) nos anos 70, originalmente composto por Walter Williams, Bill Isles, Bobby Massey, William Powell e Eddie Levert. Eles formaram a banda na cidade de Canton, Ohio, em 1958, na época em que cursavam o ensino médio.

Originalmente conhecidos como The Triumphs, posteriormente mudando o nome para The Mascots, a primeira gravação do grupo foi “Miracles” em 1961, que teve um pequeno sucesso na região de Cleveland. O nome “The O’Jays” é um tributo ao disc-jóquei Eddie O’Jay.

Imagem de Amostra do You Tube

O grupo teve como primeiro grande sucesso a música “I’ll Be Sweeter Tomorrow (Than I Was Today)”. Apesar do sucesso, cogitaram deixar a música, até que os famosos produtores Kenneth Gamble e Leon Huff tiveram interesse por eles. Com Gamble e Huff, os O’Jays emergiram como pioneiros do Philadelphia soul com as músicas “Back Stabbers” e “Love Train”, em 1972. Durante o resto da década, continuaram a lançar músicas que alcançaram os primeiros lugares, incluindo “For the Love of Money”, “Let Me Make Love to You”, “Give the People What They Want”, e o sucesso disco “I Love Music”. Powell morreu de câncer em 1977.

Depois da entrada de Sammy Strain, os O’Jays continuaram a gravar, porém com sucesso muito limitado. Em 1978 tiveram destaque com “Use Ta Be My Girl”, e também nas paradas de R&B em 1987, com a música “Lovin’ You .

DONNA SUMMER

Imagem de Amostra do You Tube

LaDonna Adrian Gaines, mais conhecida como Donna Summer é a Rainha da Disco, com 32 anos de carreira, estima-se que tenha vendido mais de 130 milhões de cópias.

Summer foi um caso raro na cena disco porque sua carreira começou antes da explosão do estilo, e continuou após aquela fase. Apesar de ela ser uma das mais conhecidas artistas da “Era Disco’”, seu repertório incluiu diversos gêneros, incluindo “rhythm’n blues” e rock, inclusive, ganhou vários prêmios Grammy nestas categorias. Seu trabalho ainda é aplaudido pela crítica e ela permanece como uma das poucas artistas da “Era Disco” ainda aceitas no mercado na música.

Summer começou cantando no coral da igreja que freqüentava e mais tarde juntou-se a um grupo de rock chamado The Crow. Poucos meses antes de concluir o ensino médio, Summer deixou o curso e se juntou à produção alemã do musical Hair.

Após conhecer o produtor Giorgio Moroder e Pete Bellotte, lançou seu primeiro LP, Lady of the Night em 1975, e alcançou o reconhecimento com a música “Love to Love You Baby”, que foi um grande hit no continente. A gravadora Casablanca Records começou a distribuir o álbum nos EUA, tornando-a uma sensação por lá também. Em seguida surgiu uma versão de 17 minutos de “Love to Love You Baby” aclamada pela crítica, e que estabeleceu um padrão hoje conhecido por “extended mix”: versões extensas voltadas para pistas de dança.

Imagem de Amostra do You Tube

Continuando a trabalhar com Moroder and Bellotte, surgiu o disco Love Trilogy em 76 e no mesmo ano, lançou o álbum conceitual Seasons of Love. O trabalho seguinte, I Remember Yesterday (de 1977) incluía o sucesso “I Feel Love”, a primeira música de sucesso com acompanhamento inteiramente feito por sintetizador, por este motivo e pelas inovaçoes do produtor Moroder, esta música deu origem a música eletrônica hoje ouvida em todo mundo.

KC & AND THE SUNSHINE BAND

Imagem de Amostra do You Tube

O KC and the Sunshine Band foi fundado em 1973, as suas músicas mais conhecidas são “That’s the Way (I Like It)”, “(Shake, Shake, Shake) Shake Your Booty”, “Keep It Comin’ Love”, “Boogie Shoes”, “I’m Your Boogie Man”, “Give It Up”, “Get Down Tonight” e “Please Don’t Go”.

Fundado em 1973 por Harry Wayne Casey (“KC”), Jerome Smith, Richard Finch e Robert Johnson, a banda lançou o compacto simples das canções Blow Your Whistle, no mesmo ano, e Sound Your Funky Horn, no ano seguinte. Ainda em 1974, Casey e Finch veriam a canção “Rock Your Baby”, parceria de ambos, levar o cantor George McCrae ao primeiro lugar na parada musical norte-americana.

Com o lançamento do segundo álbum KC and the Sunshine Band em 1975, o grupo emplacou “Get Down Tonight”, primeiro e maior sucesso da banda nos Estados Unidos. Outro grande hit do LP foi “That’s the Way (I Like It)”. No ano seguinte, o grupo foi bem no Grammy Awards. O álbum Part 3, de 1976, teve três sucessos: “I’m Your Boogie Man”, “(Shake, Shake, Shake) Shake Your Booty” e “Keep It Comin’ Love”. Após lançarem o quarto disco, Who Do Ya Love, em 1978, e participarem da trilha sonora do filme “Saturday Night Fever”, lançado naquele mesmo ano, KC and Sunshine Band faturou seu quinto e último 1º lugar nos EUA com “Please Don’t Go”, do LP Do You Wanna Go Party, de 1979.

TASTE OF HONEY

Imagem de Amostra do You Tube

Formada em 1971 em Los Angeles, Califórnia, o grupo A Taste of Honey foi um dos grandes sucessos da DISCO. Os membros da banda eram a vocalista e baixista Janice Marie Johnson, Dorhan Carlita (vocalista e guitarrista), Perry Kibble (teclados, co-produtor) e Donald Ray Johnson  na bateria.

Amigos de longa data, Kibble e Johnson foram os integrantes originais do grupo. Ter duas mulheres tocando guitarra e baixo na linha de frente da banda era a inovação da época, e os dois criaram uma tendência musical para elas. Perry tinha uma maneira particular de ajudar as mulheres a trabalhar sua musicalidade, motivo que fez com que assinassem contrato com a Capitol Records.

Seu primeiro single,”Boogie Oogie Oogie”, do álbum de estréia chamado A Taste of Honey, dominou as pistas de dança  e três semanas após seu lançamento, estavam em primeiro lugar (# 1) no Hot 100, em 1978. O single vendeu dois milhões de cópias e o grupo foi premiado com dois discos de platina. Eles então ganharam o Grammy de Melhor Artista Revelação em 1979. Esta foi a primeira música a alcançar um duplo disco de platina e o Taste of Honey e – segundo informações da internet – foi o primeiro grupo negro a receber um Grammy Award.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Live
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • RSS
  • email
  • Print
  • Add to favorites
  • Digg
  • del.icio.us
  • Reddit
  • Yahoo! Bookmarks
  • StumbleUpon
  • Tumblr